Please enable JS

PROGRAMA DISCIPLINAS





img

HISTÓRIA DA ESPIRITUALIDADE

MARGARIDA SIMÕES

PRINCIPAIS OBJECTIVOS

Estudar a evolução da espiritualidade humana é acompanhar, desde os primórdios da humanidade, o despertar da consciência pela experiência do sagrado. Enquanto atributo essencial para o desenvolvimento humano acompanharemos vivências do sagrado nas suas múltiplas ramificações e manifestações em contextos espácio-temporais e civilizacionais específicos. Observaremos, também, o contributo de raízes orientais no universo cultural do mundo ocidental de matriz cultural judaico-cristã. Igualmente se pretende compreender as tensões que ao longo da história opuseram pensamento e doutrina religiosa à vivência do sagrado.








img

ÉTICA DIRIGIDA

LUIS CASSIANO NEVES

Esta disciplina é leccionada no primeiro semestre visando zelar pela observância e promoção de padrões de integridade e qualidade ética na atividade espiritual a desenvolver, assim como na conduta dos seus membros, sejam terapeutas ou curadores, de forma a garantir a manutenção de elevados níveis de boas práticas de ética e de conduta individual humana e profissional. Por forma a proteger e garantir a dignidade e integridade da pessoa humana, procederemos à análise e reflexão de temas que envolvam questões de ética, que serão determinantes na conduta profissional do aluno, quer na interação com quem o procura na ajuda, quer na interação com colegas da área profissional.








img

DESENVOLVIMENTO PESSOAL

PEDRO NÓBREGA E MAFALDA ARNAUTH

PROPÓSITO

Transmitir ao aluno conteúdos, ferramentas, vivências que ajudem a uma tomada de consciência pessoal mais aprofundada sobre si mesmo, com fim a uma ampliação da sua real perceção de “quem sou?”, “o que sou?’, de modo a poder tornar-se um acompanhador espiritual ao serviço dos outros e do seu dom mais pleno, inteiro, confiante e que verdadeiramente atua a partir da sua essência mais profunda e do seu maior potencial.


PRINCÍPIOS

1.° SEMESTRE - EU OBSERVO

Tomada de consciência sobre si mesmo - ANALISE E EXPLORAÇÃO PESSOAL


2.° SEMESTRE - EU PLANIFICO

Desenvolver projeto de "exploração e desenvolvimento pessoal", partindo do observado no 1.° Semestre e integrando as ferramentas do 2.° Semestre - DEFINIÇÃO DE PASSOS CONCRETOS PARA UM MAIOR APROFUNDAMENTO DO “QUEM SOU?”


3.° SEMESTRE - EU ACTUO (EU SOU)

Ressoando o observado e processado em si mesmo nos semestres anteriores, o aluno dedica-se agora a perspectivar a nova consciência no seu papel de acompanhador espiritual - AUTO-AVALIAÇÃO e SENTIDO DE SERVIÇO A HUMANIDADE








img

ANATOMIA

Formador a defenir brevemente

ESTUDO DE VARIOS SISTEMAS QUE CONSTITUEM UM SER VIVO

A abordagem das aulas de Anatomia tem como mote o conhecimento do corpo humano através da experiência e da sensação pessoal. Procura estimular a curiosidade dos alunos com a fisiologia do seu próprio corpo, recorrendo a atividades individuais e coletivas. Os tópicos da disciplina levam os alunos a envolver-se na descoberta do mapa corporal, tomar conhecimento dos importantes sistemas fisioanatómicos, e de compreender sobretudo como funcionam e como comunicam entre si.



ANATOMIA I

Sistema Nervoso Central e Periférico, Instrumentos Sensoriais, Fascia e Tecidos, Sistema Tegumentar, Sistema Cardiovascular, Linfático e Respiratório, Sistemas Endocrino e Imunitário, Funções Viscerais, Fisiopatologia com revisão, genética.


ANATOMIA II

Sistema Esquelético e Muscular, Posturologia, Noções de Planos e Eixos, Movimentos Agonistas/Antagonistas, Biomecânica das Articulações: Coluna Vertebral, Cintura Escapular e Pélvica, Toraço-Costelar e ATM.








img

PRÁTICA ENERGÉTICA - ASTROLOGIA KÁRMICA E ESPIRITUAL

BÉ RODRIGUES

“...só nós mesmos somos responsáveis por aquilo que fazemos com a nossa vida, pelo grau com que aceitamos ou rejeitamos nossa verdadeira natureza, seu propósito e sua identidade. A carta natal é o melhor guia que temos para nos levar de volta a nós mesmos. Cada posicionamento da carta revela a maneira mais natural e apropriada para desvendar quem e o que somos. Porque não ouvir a indicação que a carta tem a nos oferecer?”

Howard Sasportas em “As Doze Casas - Uma interpretação dos planetas e dos signos através das casas”


Compreender os movimentos no céu, é compreender quem somos e como nos relacionamos connosco e com os outros. Em tempos tão conturbados como o de hoje, a Astrologia e todo o conhecimento que esta prática espiritual revela, pode representar uma das chaves no caminho do auto-conhecimento e no processo de integração do propósito evolutivo de cada um de nós.
A proposta é mergulharmos juntos, nos nossos mapas natais, incentivando à reflexão sobre caminhos; identidades; mecanismos de interação e sobrevivência; espelhos e dinâmicas de opostos, numa abordagem holística e transpessoal à Astrologia Kármica, cujo potencial curativo irá com certeza abrir o caminho e iluminar o propósito de cada um.
O mapa astrológico estudado e aprofundado como uma ferramenta multidimensional, permite a compreensão e integração consciente do propósito da Alma e do Espirito neste plano físico da encarnação. É por via da descoberta e identificação com a linguagem astrológica dos principais intervenientes, símbolos e arquétipos, representados através dos elementos, signos, planetas, eixos (cruzes da encarnação) e algumas estrelas fixas. Compreender os ciclos, quebrar padrões, encontrar o sentido de existir, e curar as nossas feridas, para depois prosseguir mais leves e conscientes do caminho que o conduz ao seu verdadeiro potencial.
O módulo irá abordar as principais bases do conhecimento astrológico centradas na perspetiva transpessoal e de desenvolvimento pessoal aplicada ao mapa natal dos participantes que permitirá a integração desta ferramenta de reflexão e de auto-conhecimento para melhor estar em harmonia consigo mesmo e com os outros, desperto e disponível para uma vida plena e espiritual.


CONTEÚDOS DA ESPECIALIZAÇÃO EM ASTROLOGIA

  • Elementos, Signos e Planetas;
  • O Mapa Natal e seus constituintes;
  • As Casas do Mapa Natal;
  • Posições Planetárias e seus atributos;
  • Aspetos e Trânsitos Planetários;
  • Os Ciclos Astrológicos e o Desenvolvimento Pessoal;
  • Nódulos Lunares - Eixos Evolutivos e a Astrologia da Reencarnação;
  • Técnicas de interpretação do Mapa Natal – Uma abordagem intuitiva e espiritual;
  • A mensagem divina escrita nas estrelas: O que os Mestres nos ensinam e como nos orientam.








img

PRÁTICA ENERGÉTICA - CONSTELAÇÕES FAMILIARES

JOANA NUNES

CONSTELAÇÕES FAMILIARES

As constelações familiares são um método terapêutico que traz à consciência a origem de situações, emaranhamentos ou sintomas geradores de sofrimento, que se manifestam ao nível físico, da realidade consciente, mas cuja origem não é visível nem entendível ao nível da consciência. Através das constelações familiares, a realidade inconsciente emerge e traz os conteúdos originais, que ao serem olhados, entendidos e abraçados desencadeiam a transformação do sintoma e do sofrimento através de um novo olhar. A vivência enquanto ser humano implica a pertença a sistemas de várias ordens, sendo o sistema familiar, o primordial. Assim, todas as nossas vivências pessoais são sujeitas à influência do funcionamento do sistema e as constelações familiares abordam esta interação. Todo o sistema exige um equilíbrio e todos os elementos de um sistema têm um papel que desempenham. Todos os membros têm de ser vistos e integrados no sistema em equilíbrio. Quando isto não acontece, geram-se bloqueios do fluxo energético do sistema, que quando ocorrem geram um sintoma, geralmente em algum elemento do sistema. Assim, para que o sistema mantenha o equilíbrio, muitas vezes há membros que carregam dor e sofrimento, sacrificando-se pelo próprio sistema. As constelações familiares permitem identificar e libertar estes bloqueios no fluxo energético, restabelecendo-o e promovendo a harmonia no seio do sistema. Nas Constelações Familiares, são utilizadas técnicas para que a transformação se dê de forma mais profunda e eficaz. A libertação do bloqueio gerador de sofrimento através da tomada de consciência e do restabelecimento do fluxo energético desencadeia, muitas vezes, processos catárticos que podem ser potenciados e mais eficazmente promovidos mediante as técnicas de constelação familiar. A catarse é fundamental na tomada de consciência, pois permite libertar todas as emoções reprimidas, contidas e gravadas no nosso ADN ao longo do tempo. Do nosso tempo ou do tempo intergeracional, passado de geração em geração.


NOVAS CONSTELAÇÕES FAMILIARES

Na nova Constelação Familiar somos levados por forças que vão muito para além da nossa vontade pessoal e suas respetivas intenções. Estas forças levam-nos para além das experiências que vivemos pessoalmente ou nas relações (sucessos, fracassos, talentos ou frustrações) e o que procuramos resolver e superar da forma possível com a consciência que temos disponível. Esta consciência atua além do ‘Eu’. Assim, nesta nova Constelação Familiar deixamos para trás o nosso ‘Eu’ e o que procurávamos atingir. Isto vale para aquele que procura ajuda e para o constelador. Ambos se rendem a um movimento que os atinge desde um Outro Lugar e de forma irresistível. Ao mesmo tempo este movimento atinge da mesma forma, para além do constelador e do ‘cliente’, todos aqueles que estão no grupo no qual acontece a constelação. Aqui se mostra esta outra consciência, uma consciência universal que compreende todos os participantes, e de uma forma útil leva cada um para além dos limites que existiam na sua consciência.








img

PRÁTICA ENERGÉTICA - CRISTALOTERAPIA

LEONOR TOMÉ

Os cristais são parte da importante transformação planetária, pela qual todos nós estamos a passar e da qual, todos nós participamos. O uso dos cristais é enorme e sem dúvida uma das maiores ferramentas nesta reabertura de consciência, na historia da humanidade.


"Deus dorme na pedra, 
respira na planta, 
sonha no animal 
e desperta no homem."

Poema Indiano


Este curso de Crystaloterapia é bastante completo. Com esta formação ficarás com o conhecimento de muitos cristais:

  • Saber cuidar deles, limpar e energizar;
  • Saber reconhecer os cristais Mestres;
  • Como utilizar os cristais na nossa vida quotidiana, em nós próprios, em nossa casa e no local de trabalho;
  • Aprender a fazer elixires com cristais;
  • Geometria Sagrada e Mandalas com cristais;
  • Pêndulo e Radiestesia;
  • Aprender a fazer a "Leitura com Cristais – Método Dow Xamã”;
  • Aprender a fazer a “Cristaloterapia” – cuidar do outro – Ser Cristaloterapeuta.

"If you want to find the secrets of the universe, 
think in terms of energy, frequency and vibration."

Nikola Tesla









img

PRÁTICA ENERGÉTICA - FENG SHUI

PAULA MONTALVÃO

A casa é o lugar onde nos despimos, onde nos desmascaramos e onde nos mostramos como somos! A casa é parte de nós! Tudo o que somos e o que fazemos aparece refletido nesse espaço e o que se pretende é que a vivência entre o mesmo e o Eu seja saudável, harmoniosa e equilibrada. É aí que o Feng Shui surge, como ferramenta que ajuda a harmonizar e equilibrar essa dinâmica Eu-Casa / Casa-Eu. O Feng Shui, na sua vertente intuitiva, irá auxiliar à leitura do que se passa em determinado momento do tempo e do espaço. A casa e tudo o que temos dentro dela constituí a nossa linguagem pessoal e, ao permitir-mo-nos efetuar uma leitura estaremos já a dar o primeiro passo no sentido de nos alinharmos com o nosso caminho de vida.









img

PRÁTICA ENERGÉTICA - HIPNOTERAPIA

HELENA SOUSA

Na hipnoterapia clínica a hipnose é utilizada como ferramenta terapêutica para ajudar o paciente a ultrapassar comportamentos ou emoções sobre os quais ele não tem controlo consciente e que estejam a afetar o seu bem-estar. Ao contrário do que alguns possam pensar, os estados hipnóticos são algo perfeitamente natural e que experimentamos frequentemente no nosso dia-a-dia, como por ex. quando estamos com a nossa atenção totalmente absorvida a ver um filme, a ler um livro, ou até a sonhar acordados. A indução do estado de hipnose permite que o paciente fique com a sua mente tranquila e serena, com a atenção focada no seu interior, ficando assim mais recetivo e sugestionável, o que lhe permite ter acesso a novos insights, a alterar crenças que o possam estar a limitar e a reenquadrar os temas da sua vida de uma forma que lhe seja mais útil e benéfica. As sessões de hipnoterapia podem ser equiparadas a meditações guiadas, com um determinado objetivo terapêutico, sendo frequentemente utilizadas, por exemplo, para ultrapassar situações de ansiedade, medos, fobias, ataques de pânico, baixa auto-estima, falta de confiança, estados depressivos, agressividade, perda de peso, deixar de fumar, controlo da dor, entre outros.









img

PRÁTICA ENERGÉTICA - LEITURA DA AURA

VANESSA VERUM

Na Leitura da Aura são captadas cores e imagens, assim como um conjunto vasto de informação, que revelam o estado do momento presente, situações de vidas passadas e tendências futuras, importantes para o crescimento e transformação da pessoa. A Leitura da Aura desbloqueia e harmoniza os chakras, exercendo assim uma componente de cura.








img

PRÁTICA ENERGÉTICA - NUMEROLOGIA

MARISA VEIGA

A Numerologia é uma ciência ou sabedoria ancestral, a que encontramos referência em povos como os fenícios, babilónios, egípcios, gregos, romanos, chineses, árabes e caldeus. Associamo-la ao nome de Pitágoras, nascido no ano 582 a.C., profundo estudioso e mestre de aritmética, geometria, astronomia, filosofia e numerologia.
Pitágoras considera o Ser (Alma) como a parte divina em nós. A mente humana acede à plenitude do divino, por meio de “coisas”, sendo que as coisas são compostas por números. Assim, os números são a chave de acesso ao mundo sensível e à compreensão do divino. São uma “partitura” de leitura do universo e da “nota musical” precisa de cada indivíduo nesse todo.
Nesta sabedoria ancestral dos números, os números são vibrações e todas as vibrações diferem devido ao número de ciclos a que oscilam por segundo. O Universo é entendido como um complexo imenso que vibra segundo ritmos e oscilações bem precisas. O Universo é um imenso instrumento musical, dotado de um número infinito de cordas. Cada corda vibra produzindo uma nota específica. Cada som, cor, fragância, pensamento, pessoa, lugar ou coisa é uma corda, é uma vibração, com uma forma particular de se ligar à vida. Vibrando, gera um som característico. Juntamente com todos os outros sons, de todas as outras cordas, é composta a Sinfonia Universal.
A cada corda é atribuída uma “nota” específica, identificada por um dos algarismos de 1 a 9. Encontrá-lo significa compreender com exactidão o papel da corda que estamos a examinar no interior da Sinfonia.
Nesta Sinfonia Universal - de acordo com a sabedoria tradicional - não existe “acaso”, em tudo encontramos um Propósito. A Numerologia permite-nos, não só perceber essa estrada prevista, como percorrê-la da melhor forma. É como um mapa numa viagem que nos ajuda a percorrer uma estrada por onde nunca tenhamos viajado. Permite-nos identificar as vibrações energéticas que orientam o nosso eu interior e o nosso viver. Orientar e não - de um modo fatalista - determinar, pois a escolha de positivar ou negativar essas vibrações é sempre nossa, do nosso livre arbítrio.
A Numerologia ajuda-nos a fluir na estrada da vida. É um “código” – com demonstração matemática - que nos permite aceder ao Ser Humano, conhecer as suas características, como se manifesta na relação com o outro e o mundo, o que trás consigo na “bagagem da alma”, com que missão vem, os desafios que irá sentir. Os números mostram a tendência do percurso de cada um, e com base nisso, podemos aproveitar as circunstâncias favoráveis, cultivando os dons inatos e melhor geri os obstáculos antecipadamente previstos. Torna-se mais fácil percorrer com sucesso a estrada principal e deixar uma marca positiva no mapa da existência!
Em suma, com a Numerologia alinhamo-nos com o “mote subtil” que foi atribuído a cada um de nós na partitura imensa da Sinfonia do Universo e… seremos o melhor contributo para a construção de uma Marcha Triunfal!








img

PRÁTICA ENERGÉTICA - REBIRTHING

PAULA SEQUEIRA

Rebirthing significa “renascer”, “nascer de novo”.
Era fantástico que quando nascemos alguém nos oferecesse um “Manual de Instruções para a Vida”. Mas como isso não acontece, vamos vivendo o melhor que sabemos, o melhor que conseguimos e à medida que vamos crescendo vamos criando os nossos traumas, padrões que se repetem e que nos condicionam em várias áreas da vida.
Por vezes, aqueles que iniciam o seu caminho de auto-conhecimento e aperfeiçoamento pessoal, percebem que muitos obstáculos na sua vida vêm ainda mais de trás: do útero da mãe... ou, antes disso ainda...
O Rebirthing é uma terapia holística de auto-conhecimento e transformação pessoal que ajuda a identificar e dissolver esses mesmos traumas e padrões, utilizando técnicas de respiração consciente e conectada e o pensamento criativo positivo. Foi criada nos finais dos anos 60, princípios dos anos 70 nos Estados Unidos por Leonard Orr.
A respiração é uma forma de trazer energia para dentro de nós e melhorar o nosso corpo físico. É simultaneamente um processo que ajuda a chegar ao nosso interior e a compreender melhor quem somos e como nos transformámos nesse ser em particular.
Acompanhado do seu terapeuta, quem decide entrar neste processo de renascimento inicia uma viagem que começa na sua concepção e vai até ao final da primeira infância passando pelo momento do nascimento, durante a qual vai perceber como estas fases influenciam até hoje o ser que é, a forma como se vê a si próprio, como se relaciona com os outros, como repete crenças que assumiu no nascimento.
Em cada sessão vai abordar um tema diferente como auto-estima e desaprovação parental, criança interior, ancestralidade, relacionamentos, prosperidade, perdão, entre outros, modificando a forma como se vê a si próprio e aos outros e elevar a sua consciência.
Respirar é viver !
Reaprendendo a respirar utilizando a respiração consciente, assumimos o poder de dirigir a nossa vida e através do pensamento positivo e criativo, criamos a realidade que pretendemos para a nossa vida, seja nos relacionamentos, na prosperidade, na auto-estima, etc.
Ao recriar todo o seu roteiro natal, a sua história, é convidado a deixar sair todas as suas emoções, todas as suas memórias (após as 10 sessões que recriam a concepção, o ciclo de 9 meses de gestação e o nascimento) pode libertar-se do que o aprisiona e viver uma nova vida.
Esta terapia holística é indicada para todas as pessoas, de todas as idades. Aliás, para todos os que nasceram.









img

ABORDAGENS TERAPÊUTICAS I E II

RICARDO LAPÃO

ABORDAGENS TERAPÊUTICAS I

OBJECTIVOS

Pretende-se com esta disciplina alargar o conhecimento dos alunos das várias abordagens terapêuticas existentes no contexto da medicina integrativa, em particular das abordagens não convencionais. Serão abordados vários temas relacionados com o papel do terapeuta, o processo terapêutico, limites e responsabilidades, e diferentes abordagens existentes como a Iridologia, a Reflexologia, Terapia de Florais, Medicina Tradicional Chinesa, Medicina Quântica, várias abordagens psicoterapêuticas, entre outras.

MÉTODOS PEDAGÓGICOS

Esta disciplina segue uma abordagem teórico-prática, através de exposição oral, discussão de temas, reflexão, partilha de experiências, e ainda através de pesquisa, análise e síntese de informação. Ao longo do semestre os alunos irão desenvolver um trabalho em grupo sobre uma abordagem terapêutica à sua escolha para apresentarem aos restantes colegas.

PROGRAMA

  • A saúde segundo a perspectiva da OMS
  • Terapia e processo terapêutico;
  • As motivações do processo terapêutico: a dicotomia saúde-doença e a dicotomia vida-morte;
  • O processo terapêutico:
    • diagnóstico: a ficha de Anamnese;
    • A definição de objetivos;
    • Homeostase versus Cura;
    • A avaliação dos resultados e do processo;
    • A supervisão;
  • O corpo energético numa perspectiva holística e as suas diferentes dimensões;
  • Os factores de influência: imunodepressores e imunocompetentes;
  • Os diferentes tipos de abordagens terapêuticas: abordagens físicas, emocionais, psicológicas, energéticas e as suas possíveis combinações;
  • Os diferentes eixos de abordagens terapêuticas: abordagens mais focadas no sintoma e na causa, abordagens individuais versus abordagens sistémicas e abordagens locais versus abordagens locais;
  • Os limites do processo terapêutico e do terapeuta;
  • A terapia como relação e tipos de relação: relação de influência, relação de dependência e relação neutra;
  • Apresentação de algumas abordagens terapêuticas;
    • Várias abordagens psicoterapêuticas:
      • Psicanalista
      • Cognitivo-comportamental
      • Corporal - Reichiana e Bioenergética
      • Transpessoal;
    • Arte-terapia;
    • Terapia através da meditação, afirmações e mantras;
    • Terapia de Florais (Bach e Saint Germain);
    • Medicina quântica;

ABORDAGENS TERAPÊUTICAS II

OBJECTIVOS

Pretende-se com esta disciplina dar continuidade ao trabalho anterior de alargamento dos conhecimentos sobre diferentes abordagens terapêuticas assim como aprofundar o conhecimento dos alunos com uma vertente aplicada. É ainda objectivo desta disciplina explorar aspectos que são transversais a todas as abordagens e capacitá-los para uma prática que dê prioridade à segurança (sua e do cliente) identificando situações limite, e aprendendo ferramentas para lidar com estas.

MÉTODOS PEDAGÓGICOS

Esta disciplina segue uma abordagem teórico-prática, através de exposição oral, discussão de temas, reflexão, partilha de experiências, demonstrações, dinâmicas vivenciais e exercícios práticos, assim como a exploração de casos reais. Como trabalho complementar os alunos irão desenvolver um trabalho individual de estudo de caso para ser apresentado aos colegas durante as aulas.

PROGRAMA

  • Visão funcional do processo terapêutico;
  • As crenças e perspectivas;
  • As expectativas do cliente e do terapeuta;
  • Fronteiras e limites no processo terapêutico;
  • A observação neutra;
  • Projecção, transferência e contratransferência;
  • Empatia versus identificação;
  • A auto-destruição;
  • Tipos de diálogo e jogos de poder;
  • O processo de mudança;
  • A consulta:
    • Informação;
    • O valor;
    • O espaço;
    • O processo;
    • Higiene;
    • Conduta;
    • As necessidades;
    • O fecho;
  • A importância dos sinais de alarme e como lidar;
  • Apresentação e estudo de casos;
  • Apresentação de algumas abordagens terapêuticas:
    • As abordagens ancestrais orientais:
      • Medicina Tradicional Chinesa;
      • Medicina Védica
    • Medicina quântica;
    • Reflexologia;
    • Iridologia;








img

TREINO DE CURA I E II

RICARDO LAPÃO

TREINO DE CURA I

OBJECTIVOS

Esta disciplina pretende preparar os alunos para o estágio do ponto de vista das valências complementares à técnica tendo em vista a sua autonomia enquanto profissionais de cura através da prática. Será feito um trabalho de desconstrução dos medos e obstáculos que surgem no trabalho com o outro, bem como a aprendizagem de técnicas para lidar com a realidade de cada um. Será ainda realizado um conjunto de dinâmicas para ajudar a trazer definição à identidade do aluno enquanto terapeuta. Os alunos irão identificar onde se situam no seu processo de se tornarem terapeutas bem como que dificuldades e obstáculos existem, e aprender ferramentas para lidar com as mesmas. Esta disciplina terá como objecto de estudo o próprio aluno e o seu processo de se tornar terapeuta.

MÉTODOS PEDAGÓGICOS

Esta disciplina segue uma abordagem essencialmente prática e vivencial, onde através de várias dinâmicas individuais e de grupo adaptadas à realidade do grupo. Como trabalho complementar os alunos irão desenvolver um trabalho individual de estudo de caso para ser apresentado aos colegas durante as aulas. Adicionalmente, irão ainda produzir um trabalho escrito sobre o si próprio enquanto terapeutas onde irão reflectir sobre o seu próprio processo.

PROGRAMA

  • As motivações conscientes e não conscientes - a importância de ter a motivação adequada;
  • A autenticidade;
  • O eu terapeuta;
  • A relação;
  • As tentações do terapeuta:
    • O triângulo de Karpman;
  • Obstáculos conscientes e não conscientes;
  • O valor e a relação com o dinheiro;
  • O ego terapêutico;
  • Os mitos das artes de cura;

TREINO DE CURA II

OBJECTIVOS

Esta disciplina pretende acompanhar os alunos ao longo do seu processo de estágio providenciando um espaço de suporte, reflexão, supervisão sobre a prática terapêutica, bem como desenvolver a capacidade do terapeuta em lidar com o fracasso e com os erros cometidos. Com esta disciplina pretende-se ainda dar um entendimento aos alunos da importância do seu próprio processo contínuo de cura e estabelecer a relação entre essa e o seu trabalho com o outro. Serão ainda dados conhecimentos sobre como agir em situações de emergência médica, nomeadamente técnicas de suporte básico de vida e como agir em caso de desmaio, dor torácica, dormências, dificuldade respiratória, convulsão, ataques de pânico, entre outras. Ao longo do semestre os alunos irão ainda produzir uma reflexão escrita sobre a sua prática terapêutica onde irão reflectir sobre um tema à sua escolha baseado num caso real.

MÉTODOS PEDAGÓGICOS

Esta disciplina segue uma abordagem essencialmente prática, onde através de uma estrutura de supervisão os presentes irão ser desafiados a partilhar, reflectir e analisar a sua prática.

PROGRAMA

  • Supervisão;
  • Técnicas de suporte básico de vida;
  • Situações de emergência médica;